PRESDOURO NEWS #145
jQuery Slideshow

Suporte de Terras

Presdouro News #145.



#1. o problema

Ou melhor, os problemas!:

Problema 1:

Construir um muro de suporte de terras no mais curto espaço de tempo, o mais barato possível, com o melhor aspeto possível.

Problema 2:

O terreno da fundação do muro e a falta de espaço para a mesma.

Problema 3:

A segurança e durabilidade do muro.


#2. as condições do sitio

" ..Inverno com imensa chuva, os terrenos nunca são o que parecem..."

Vila do Conde, novas Oficinas da Câmara Municipal, muro de suporte de terras, extremo poente (norte), adjacente ao parque de estacionamento de funcionários.

Solução para suporte de terras e protecção de talude, resultante de escavação.

Zona de acesso ao parque de estacionamento.


#3. as opções alternativas



*) Muro de betão: opção prevista em projeto inicial, que obrigaria a trabalhos de cofragem, e a projeto de redimensionamento das fundações.

Vantagens: segurança, tecnologia de execução familiar;

Desvantagens: solução cara, com forte impacto estético;

**) Muro de Gabiões: opção alternativa ao projeto inicial.

Vantagens: segurança, não precisam de fundações, boa adaptabilidade ao terreno, flexíbilidade, drenantes, montagem rápida, durabilidade, económicos.

Desvantagens: mão de obra especializada, tempo de execução (materiais+execução), necessidade de espaço para a base do muro (B=1/2 (1+H), necessidade de elementos rochosos exteriores ao local da obra, elemento estéril com forte impacto estético;

***) Muro Floreiras Presdouro: opção alternativa ao projeto inicial.

Vantagens: montagem simples com recurso a solos locais, segurança, fundações simples, boa adaptabilidade ao terreno, flexíbilidade, drenantes, fabrico industrial, montagem rápida, durabilidade, económicos.

Desvantagens: falta experiência de montagem, necessidade de equipamentos de elevação (manitou e retroescavadora).


#4. e a opção escolhida foi



Solução construida, vista parcial

O coberto vegetal de espécies autóctones a acontecer no muro.


Dimensionar um muro de suporte passa pelo estabelecimento de uma primeira aproximação à geometria previsível do mesmo, com base nas condições existentes quer em termos dos terrenos envolvidos, quer face aos materiais disponíveis para a construção.

Procede-se depois com base na geometria inicialmente admitida à avaliação das acções que sobre o muro vão actuar, incluindo pesos, impulsos das terras, eventuais impulsos hidrostáticos, sobrecargas aplicadas, etc, para então se verificar se a segurança relativamente a diversas formas possíveis de colapso deste tipo de estruturas, é ou não garantida.

O processo é em geral iterativo, ajustando-se sucessivamente a geometria do muro no sentido de obter um compromisso satisfatório entre segurança e economia.


Saiba mais sobre soluções industriais pré-fabricadas para construção civil, software técnico de utilização livre para cálculo e dimensionamento de Lajes Aligeiradas, de Muros de Suporte e de Pavimentos Rodoviários. Click! »